Novidades

Atualização do Twitter atende pedido de usuários e traz uma aparência mais simples e limpa

Atualização do Twitter atende pedido de usuários e traz uma aparência mais simples e limpa

Com objetivo de trazer melhorias na navegação, o Twitter começou atualizar mais uma vez o visual da plataforma trazendo uma aparência mais simples e limpa. Com isso, estão sendo atualizados principalmente os menus de navegação, os ícones e as fontes das escritas, utilizando como base o feedback da comunidade. As mudanças foram bastante focadas nos apps para smartphones, principalmente o iOS. 

A atualização, que está sendo distribuída aos poucos, trouxe menos ícones na parte debaixo do aplicativo, concentrando as configurações no menu lateral. As fotos de perfil se tornaram oficialmente redondas, o que alguns apps de terceiros já faziam. Alguns ícones também mudaram, além de ficarem mais finos, o botão para responder tweets deve se tornar um balão de fala ao invés de uma seta para a esquerda, a qual confundia alguns novos usuários na plataforma.Além disso, a rede social teve seu conjunto de fontes totalmente redesenhado. Agora elas são mais finas e contam com títulos em negrito para facilitar a visualização do app como um todo. 
 
Agora os usuários poderão acompanhar em tempo real respostas e retweets a um tweet específico, sem a necessidade de atualizar a página para ver as interações. Infelizmente os usuários que utilizam a rede social pelo site ou pelo Twitter Lite não receberão esse artifício.
 
Saiba mais aqui. 

Compartilhe

Natela Web lança site GO-Global

Natela Web lança site GO-Global

O site foi desenvolvido como um canal de venda e informação do produto para o cliente ELOSOFT.

Na home do site, se encontram as informações sobre o produto, opção para solicitar versão para demonstração e alguns clientes que já o utilizam.

 

 


Ainda na home, o cliente encontra um canal de notícias, com informações e novidades sobre o produto.

 


Nas outras áreas do site, os clientes encontram informações detalhadas sobre o produto, suas funcionalidade e aplicações.
 

O site também tem uma área para revendedores, com um pré-cadastro e uma formulário de contato para dúvidas e sugestões.

 

 
Todo o site foi construído para se adaptar as diversas plataformas de navegação, como dispositivos desktop, tablet e mobile.
 
 
 
Clique aqui para conferir todos os detalhes.
 


 

Compartilhe

O que é e-commerce?

O que é e-commerce?

Hoje, uma das principais tendências é a migração das relações de compra e venda para o meio digital. E uma das formas mais comuns para essa migração é o e-commerce (loja virtual), e é sobre ele que vamos falar nesse artigo. 

Trouxemos um guia completo sobre o tema para sanar todas as dúvidas que você tem a respeito de um e-commerce.

 

Neste post você aprenderá:

-O que é um e-commerce

-Como surgiu o e-commerce

-Tipos de e-commerce

-Principais empresas de e-commerce

-Estratégias para e-commerce

-Como criar um e-commerce

-Métricas de e-commerce

 

Vamos lá?

 

1. O que é um e-commerce

A melhor maneira de começar é explicando o que é um e-commerce. Você pode ficar surpreso em descobrir que muitas pessoas, na realidade, não sabem a definição correta! Alguns acreditam que qualquer forma de vendas pela internet pode ser chamada de e-commerce enquanto, na verdade, temos outras categorias – como o marketplace.

Um e-commerce só pode receber esse nome quando ele traz os produtos de uma única empresa, seja um fabricante ou revendedor, em uma plataforma virtual própria. Além disso, não há um intermediador para o processo de venda.

 

1.1. A diferença entre e-commerce e marketplace

Para que você entenda ainda melhor, vamos comparar com o marketplace.

O marketplace oferece uma plataforma comum para que várias empresas vendam seus produtos. Essa plataforma intermedeia o processo de cobrança e, em muitos casos, também assume uma certa parcela da responsabilidade sobre a garantia da entrega e da qualidade do produto vendido.

Para um lojista, o marketplace é uma alternativa atraente porque é bem mais simples de gerenciar. Toda a estrutura está pronta, basta fazer um cadastro e começar a catalogar produtos.

Por outro lado, o verdadeiro e-commerce permite mais liberdade, já que você define toda a estrutura e o design da loja virtual.

Com o tempo, essa liberdade torna-se indispensável para que seja possível criar ações promocionais, desenvolver categorias diferentes de produtos, trazer filtros específicos de busca para o usuário… por isso, podemos dizer que o e-commerce é uma alternativa mais escalável.

 

1.2. Dinâmica de trabalho do e-commerce

Vale a pena destacar que o e-commerce digitaliza dois processos básicos: venda e atendimento ao cliente.

A partir desse trabalho, ele também abre as portas para outras automações, como marketing, controle de finanças e estoque.

Dessa maneira, ele facilita e agiliza o trabalho de gestão em muitas frentes. Por outro lado, também tem como efeito o maior peso estratégico da questão da logística.

 

1.3. Potencial de negócios do e-commerce

Outra informação importante para encerrar essa pequena introdução: o e-commerce oferece um alto potencial de negócios.

No Dia das Mães de 2017, o e-commerce brasileiro faturou nada menos que R$1,9 bilhão, representando uma alta de 16% em relação ao ano anterior. Em pesquisa de 2015, nosso país foi apontado como o 10º maior mercado de e-commerce do mundo.

 

Continue lendo aqui.

Fonte: www.marketingdeconteudo.com

 

 

 

 

 

 

Compartilhe